Wolverhampton faz proposta e lista pontos onde acredita que a arbitragem por vídeo tem impacto negativo

Arbitragem de vídeo em Liga Premiadaó Campeonato da Inglaterra, seus dias podem estar contados. Os 20 clubes que participarão na temporada 2024/25 votarão se ERA será descontinuado na próxima temporada.

Uma proposta feita por Wolverhampton Isso levou a um debate sobre o uso da ferramenta. A decisão deve ocorrer em reunião do clube marcada para o dia 6 de junho, e para que o VAR não seja mais utilizado na competição é preciso que pelo menos 14 dos 20 times sejam a favor da ideia.

Como noticia o jornal inglês Atlético, O Wolverhampton disse em comunicado que o objetivo não era atribuir culpas, mas sim buscar “o melhor resultado possível para o futebol”. O relatório também destaca o que o clube vê como consequências negativas do uso do VAR.

“Afetar comemorações de gols”, “limitações e confusões nos estádios por atrasos em testes ou falhas de comunicação”, “ultrapassar o objetivo de corrigir erros claros e óbvios e iniciar análises excessivas de decisões subjetivas, atrapalhando a fluidez e integridade do jogo” e “diminuir a responsabilidade dos árbitros em campo” são mencionados no documento.

Segundo a publicação, um porta-voz da Premier League disse que a liga não se opôs à votação, mas apoia “absolutamente” o uso do VAR e continua “absolutamente comprometida em melhorar o sistema para o benefício do jogo e dos torcedores”. Caso os clubes não utilizem a ferramenta, a edição da próxima temporada será a primeira desde 2018 na Premier League sem VAR.

Fonte