Caroline Lima compartilhou como ela lida com quem odeia a internet, mas insiste que os ataques estão aumentando




Reimpressão / Instagram – Legenda: Caroline Lima e o namorado Leo Pereira, do Flamengo

Foto de : Jogada10

A influenciadora Caroline Lima revelou que tem se sentido magoada com os comentários ofensivos e a “má reputação” que vem adquirindo nas redes sociais. Ela conta que foi agredida por ter conhecido Leo Pereira, jogador do Flamengo, e ter ligação com Militão, do Real Madrid, que tem até uma filha.

NOME RUIM

Karol se abriu sobre como ela lida com os odiadores da internet que a chamam pelo apelido feio de ‘Maria Chuteira’, um estigma contra as esposas de jogadores de futebol. Mas ele ressalta que os ataques aumentaram.

“Ainda é muito. Recebo muitos insultos e vejo muitos comentários que me magoam. Não sei como explicar por que é tão baixo, pelo menos para mim, mas ainda está lá”, disse ela em uma entrevista com “gshow”.

“Acho que não sou eu quem vai mudar isso. Porque, historicamente, sempre existiu essa questão, essa questão da feminilidade, de colocar a mulher em uma posição inferior. Mas hoje, com a forma como eu lido com a torcida do Flamengo , e acho que esse jogador foi apelidado de mim Me tirou daquela parte do “ah, é só a Maria Chuteira”. Mas acho que é muito difícil mudar.”

CAROLYN LIMA: MOMENTOS DE ‘APENAS AMOR’

Ao abraçar a torcida do Flamengo, Caroline falou sobre o encontro com Leo Pereira e disse acreditar que o zagueiro do Flamengo é diferente dos outros jogadores.

“Quem já esteve lá (Militao) sabe como é, sabe como é, é tudo ctrl c, ctrl v (copiar e colar). Não queimo minha língua, mas ele é realmente uma ótima pessoa, então ele gostava de mim independente da minha profissão”, disse.

Ela acrescentou ainda que seus seguidores também aprovaram o relacionamento por acreditarem que o jogador a faz feliz.

“Quando estou bem, as pessoas sabem que estou bem. Quando não estou bem, as pessoas também viram alguns momentos, alguns dias em que eu não estava bem. Eu tenho com as pessoas que me seguem. Então quem me viu no fundo da rocha quer me ver feliz“, esses.

Fonte