Diniz foi o principal alvo do espetáculo, onde o improviso do técnico tricolor foi criticado ao longo da temporada.




Foto: Reimpressão – Legenda: Grupo de torcedores do Fluminense protesta em frente à sede do Larangeiras / Jogada10

Após um grupo de torcedores protestar no CT de Carlos Castillo, o Fluminense viveu um novo show, desta vez nas Laranjeiras. Na madrugada desta quinta-feira (16), as ruas da sede do clube estavam cobertas de pichações. Com isso, o principal alvo foi o técnico Fernando Diniz, devido ao desempenho da equipe nesta temporada.

Assim, o grupo pintou grafites na Rua Álvaro Chávez, próximo ao portão principal da sede. Algumas mensagens como: “2023 acabou” e “pare de inventar”. Uma reclamação direta sobre as improvisações do treinador durante o ano.

Além disso, os fãs colaram cartazes nessas postagens com mensagens específicas escritas para o colorido comandante. Em uma delas ganha destaque a seguinte frase: “O Fluminense não é laboratório”.

Após a derrota para o São Paulo, o Tricolor somou cinco pontos e entrou no Z4 sem gol do Rio de Janeiro. No momento, a equipa tem a pior defesa do torneio, com 12 golos marcados em seis jornadas, e segue com uma longa lista de lesionados.

Por fim, o time volta a atuar na quinta-feira (16), às 19h (horário de Brasília), pela Libertadores. A situação na competição continental é completamente diferente, e os alunos de Fernando Diniz podem garantir a vaga nas oitavas de final se vencerem o Cerro Porteño.

Siga Jogada10 nas redes sociais: Twitter, Instagram d Facebook.



Fonte