A Internazionale volta a treinar no campo universitário e corre contra o tempo para decidir onde e como jogar contra o Belgrano (ARG).




Foto: Ricardo Duarte/Internazionale – Legenda: Sem Beira-Rio e sem KT, Inter “recomeça” no estádio da PUC-RS / Jogada10

As fortes chuvas no Rio Grande do Sul também afetaram o uniforme do Inter. Peças foram severamente danificadas e/ou perdidas devido à tragédia que atinge o estado desde o final de abril. Assim, a direção do Internacional já entrou em contato com a Adidas, marca alemã fornecedora de esportes. Esta empresa, segundo o site “GE”, mostrou-se solidária e não se opôs ao envio de roupa nova. Por outro lado, o Colorado conseguiu reconstruir seu uniforme de treino.

Este não é o único problema que surgiu para o Internacional com a tragédia. O grupo liderado por Eduardo Cude ainda não pode utilizar o CT Parque Gigante nem o CT Beira-Rio, ambos afetados pelo desastre ambiental.

O Internacional, aliás, pretende gastar R$ 35 milhões para repor tudo, além dos custos de hospedagem, viagens, alimentação, etc., durante o período em que manda suas partidas do Beira Rio. O mais provável é que o Inter vá para Cascavel (PR) ou Chapecó (SC), ambas cidades coloradas e próximas ao Rio Grande do Sul.

Mas aos poucos o Inter tenta voltar ao normal. Nesta semana, aliás, o Colorado voltou a treinar, mas no estádio da PUC-RS. Nesta sexta-feira (15), inclusive, o Internacional promove um treinamento aberto para 1.300 associados. A taxa de inscrição (1 kg de alimento não perecível) irá para ajuda humanitária.

Além dos treinos, o Inter também está revisando o calendário de jogos. Portanto, o próximo compromisso está marcado para o dia 28 de maio, contra o Belgrano (ARG), comandado pelo Inter, às 21h30, em partida adiada pela Sul-Americana. Três dias depois, o Colorado visita o Vitória, mas pelo Brasil.

Tragédia

Desde o último dia de abril, o Rio Grande do Sul é afetado por fortes chuvas, resultando na inundação de rios e lagos em Porto Alegre, na Região Metropolitana e em outras cidades do estado. Mais de 150 pessoas perderam a vida. Além disso, centenas de outras pessoas ficaram desabrigadas, desaparecidas ou feridas.

As chuvas até diminuíram, mas ainda não são a previsão normal. Na verdade, os estádios do Grêmio e do Inter estão fechados e milhares de moradores de Porto Alegre e de outras cidades estão retidos e/ou têm severas restrições de movimento.

Por isso, Grêmio, Inter e Juventude não entraram no Brasil nas duas últimas rodadas. Além disso, atendendo a inúmeras solicitações deste e de outros clubes da Série A, a CBF adiou as próximas duas rodadas. A dupla do Gre-Nal ainda teve os compromissos do torneio continental adiados. Portanto, é provável que o calendário do futebol brasileiro de 2024 avance até perto do Natal.

Siga Jogada10 nas redes sociais: Twitter, Instagram d Facebook.



Fonte