Autor pede desculpas ao público e, além do amor do comentarista pelo Flamengo, relembra convivência com Apollinue




Foto: Reprodução/Topi – Legenda: Apoliño comemora gol de Gabigol na final da Libertadores 2019 / Jogada10

O porta-voz da Rádio Tupi, Luis Penido, não escondeu a emoção e chorou durante a transmissão da vitória do Flamengo por 4 a 0 sobre o Bolívar (BOL), nesta quarta-feira (15), pela quinta rodada da fase de grupos da Libertadores. O motivo tem uma explicação: a morte de seu velho amigo e companheiro de viagem Washington Rodríguez Apoliño. Ele, por sua vez, também trabalhava na delegacia, tinha 87 anos e estava internado por câncer de fígado no Hospital Samaritano, na Barra da Tijuca, zona oeste do Rio de Janeiro.

“Por tudo. Pelo jogo. 4 a 0 para o Flamengo. Quero pedir desculpas ao público pelos meus sentimentos. Já se passaram 25 minutos do segundo tempo e hoje, 15 de maio de 2024, Washington Rodríguez, também conhecido como Apoliño, acaba de faleceu, (ele) vai para sua casa eterna depois de uma vida tão brilhante e de um grande legado, a dor é muito profunda, Apoliño.

Luis Penido também mencionou que Apoliño foi um grande jogador rubro-negro. Na verdade, Washington Rodríguez tornou-se treinador do Flamengo em 1995, ano do centenário do clube. O Flamengo, aliás, publicou um belo texto que menciona que o comentarista inventou a frase “chocolate” para definir o percurso, e que passou na mesma noite com a bola elástica do Fla.

“Apoliño Washington Rodríguez assistiu ao primeiro tempo (da vitória por 4 a 0). Morreu vendo o Flamengo vencer por 3 a 0, mas agora viverá para sempre”, acrescentou Penido durante a transmissão da partida.

Quem foi Apolo?

Apoliño foi comentarista da Super Rádio Tupi. Comandou o tradicional “Show do Apolinho” por mais de duas décadas, além da assinatura “Palinha do Apolino” no Giro Esportivo e do quadro “Geraldinos & Arquibaldos”. Também integrou a cadeira de comentaristas do Show da Galera.

Washington Carlos Nunes Rodríguez nasceu no Rio de Janeiro em 1º de setembro de 1936. Apoliño, que ficou conhecido graças aos locutores Celso García e Valdir Amaral, trabalhou nas principais emissoras do Rio de Janeiro e fez parte das estruturas históricas da Rádio Guanabara. emissoras Globo, Nacional e Tupi.

Apoliño distinguiu-se pelo seu estilo irreverente e criativo. Após a Copa do Mundo de 1978 na Argentina, foi convidado pelo locutor José Carlos Araujo para se tornar comentarista. Eles formaram uma das parcerias mais icônicas em mais de quatro décadas. Em fevereiro passado o Show do Apolino completou 25 anos na Super Rádio Tupi.

Em 1995, Apoliño também se tornou treinador do Flamengo. Foi convidado pelo então presidente Kleber Leyte para comandar um time que contava com um trio de ataque formado por Romário, Sávio e Edmundo. Naquela época, foi vice-campeão da Supercopa Libertadores. Após três anos, ele retornou ao seu clube preferido como diretor técnico.

Siga Jogada10 nas redes sociais: Twitter, Instagram d Facebook.



Fonte