José Carlos Araujo se despede do amigo Apoliño na sede do Flamengo, na Gávea, elogiando seu trabalho e amizade eterna

16 de maio
2024
– 15:24

(atualizado às 15h27)




Foto: Vídeo Replay – Legenda: Garotinho e Apoliño formam dupla de sucesso nas rádios esportivas brasileiras – / Jogada10

O narrador José Carlos Araujo, o famoso Garotino, lamentou nesta quinta-feira (16) a morte do radialista Washington Rodríguez, o Apolinú Eterno, vítima de câncer aos 87 anos. O locutor da Super Rádio Tupi emocionou-se, relembrando os 58 anos de convivência e classificando o amigo como “o maior comentarista” que acompanhou na rádio.

“Apoliño foi o maior comunicador que já acompanhei e vi no rádio. Nos 58 anos que estamos juntos, ele nos mostrou como era parceiro e amigo. , perdi meu irmão e sinto muito por isso”, disse José Carlos Araujo durante vigília no centro do Flamengo, na Gávea.

Mudar para comentarista

O narrador explicou que sugeriu ao companheiro que parasse de reportar e assumisse o cargo de comentarista após a final da Copa do Mundo de 1978, na Argentina. Com isso, a comunicação ganhou ainda mais espaço e foi simbolizada por expressões significativas e muito carisma.

“O momento em que ele passou de repórter a comentarista foi uma proposta minha. Foi num táxi em Buenos Aires, saindo do Estádio Monumental de Nunez com destino ao aeroporto. Em 1978, depois da final da Copa do Mundo, eu propus, ele recusou. Mas ele aceitou. , foi persistente e se tornou o maior comentarista do Brasil”, acrescentou.

Durante a tarde desta quinta-feira (16), o Flamengo abriu as portas de seu centro na Gávea para lamentar o corpo de Washington Rodriguez. Como tal, Apolinho foi sempre apaixonado pelo clube carioca e tornou-se treinador e diretor de futebol na década de 90.

Siga Jogada10 nas redes sociais: Twitter, Instagram d Facebook.



Fonte