O técnico do Washington Commanders, Dan Quinn, classificou a reação a uma camisa que ele usou no fim de semana, que fazia referência ao antigo apelido do time, de “uma grande lição”.

Quinn usava uma camisa do Commanders com duas penas penduradas no logotipo “W” do time.

“Acho que parte de mim ter aceitado este trabalho foi porque estava animado para unir o passado e o presente.” Quinn disse em uma entrevista coletiva na terça-feira. “E que privilégio maravilhoso é esse. Também entendo que há muitas camadas nisso. Então, essa foi uma grande lição para mim.

“O que eu realmente odeio é toda a atenção que recebi desses recém-chegados e dessa ótima equipe…”

As penas, comumente associadas aos nativos americanos, evocaram pensamentos sobre o logotipo anterior da franquia.

Quinn disse que encontrou um vestido que gostou. Segundo porta-voz da equipe, a camisa não foi autorizada ou emitida pela equipe. Nem foi esta uma tentativa experimental da franquia anteriormente conhecida como Redskins em mudanças futuras. O grupo de proprietários dos Commanders, liderado por Josh Harris, afirmou anteriormente que não voltaria ao polêmico nome.

Leitura obrigatória

(Foto: Jess Rapfogel/Getty Images)



Fonte