BRIGHTON, MASSA. – Brad Marchand ainda tem etapas pela frente antes de ser liberado para o jogo 6 na sexta-feira no TD Garden. Mas o capitão do Boston Bruins praticou sem restrições tanto no power play quanto no power play de quinta-feira na Warrior Ice Arena, indicando que ele deveria ter luz verde para retornar.

Marchand, que se machucou no jogo 3 devido ao fumble de Sam Bennett, não culpou os Florida Panthers por fazerem o que tinham que fazer. Bennett não foi penalizado no jogo. Ele não foi multado nem suspenso pelo Departamento de Segurança do Jogador da NHL.

“Ele joga duro”, disse Marchand. “Ele é um jogador incrivelmente físico e um grande jogador para o time. Acho que ele escapou com um chute. Mas não vou reclamar. S- acontece. Isso faz parte do hóquei nos playoffs. Estou do outro lado do muitas jogadas. Acho que ele escapou de uma, mas isso faz parte do jogo e definitivamente faz parte do hóquei nos playoffs.

“É ruim estar do outro lado disso. Mas essas coisas acontecem. Então não vou sentar aqui e reclamar. Faz parte do jogo. Sim, acho que ele escapou impune de um deles. Mas é o que é. “

Marchand tem um histórico de abusos na pós-temporada. Ele deixou sua marca como saco de pancadas em 2011 ao enfrentar Daniel Sedin nas finais da Copa Stanley. Portanto, Marchand não é do tipo que reclama de estar do outro lado de uma batalha de playoffs.

“As pessoas não querem dizer isso. “Mas parte dos playoffs é tentar machucar todos os jogadores do outro time”, disse Marchand. Então, toda vez que você pisa no gelo, alguém vai tentar machucar alguém.

“Sempre que você consegue uma vantagem sobre uma equipe, isso a ajuda a vencer. Isso faz parte do benefício de ter um grupo físico. É por isso que você vê equipes indo longe com um grande corpo D e equipes físicas. É por isso que raramente vemos equipes pequenas e qualificadas irem longe porque se machucam”.

Mais por vir.

(Foto: Kaloisa Andersen/Getty Images)

Fonte