De acordo com um Relatório do Escritório Bitcoin do País uma agência governamental que supervisiona todos os projetos relacionados ao Bitcoin, El Salvador pode armazenar até 5.750 BTC.

Em 2021, o país extraiu aproximadamente 474 BTC utilizando a energia geotérmica gerada pelo vulcão Tekapa. Informação oficial A usina informou à Reuters mostra que as participações de bitcoin do governo são superiores a US$ 354 milhões, mas recentemente aumentaram esse valor para US$ 373 milhões.

O presidente Naib Bukele expressou seu firme compromisso com a criptomoeda, afirmou que não tem intenção de vender as maiores participações de Bitcoin no país. A administração de Bukele teria instalado 300 processadores de mineração de bitcoin usando energia geotérmica do vulcão. Ele escreveu:

Quando o preço de mercado do #Bitcoin estava baixo, eles literalmente escreveram milhares de artigos sobre nossas perdas potenciais. Agora que o preço de mercado do #Bitcoin está tão alto, se vendermos, teremos mais de 40% de lucro. […]

Não vendemos, claro; no final 1 BTC = 1 BTC (isto era verdade quando o preço de mercado estava baixo e é verdade agora); mas mostra que os autores dessas obras de sucesso, “analistas”, “especialistas”, “jornalistas” estão agora completamente silenciosos.

Como ReadWrite relatou em meados de março, as participações de bitcoin de El Salvador na época eram um lucro inesperado de US$ 84 milhões, e o valor do fundo aumentou 69%, para mais de US$ 206 milhões, devido ao aumento de 250% do Bitcoin no ano passado. O país também está trabalhando nos “vulcões de títulos” do Bitcoin, que superaram o principal obstáculo regulatório no final de 2023.

Muito poder

A usina geotérmica estatal usa 1,5 megawatts (MW) de sua produção de 102 MW para mineração de criptomoedas. Daniel Alvarez, presidente da Comissão Executiva da Rio Lempa, que supervisiona a usina. Eles enfatizaram a estabilidade das suas operações de mineração em 2021:

Não utilizamos recursos que poluam o meio ambiente, não dependemos de petróleo, gás natural ou qualquer recurso não renovável.

Embora El Salvador beneficie das políticas governamentais lideradas pelo Presidente Bukele, o país ainda importa cerca de um quinto a um quarto da sua electricidade. A produção restante de eletricidade é dividida entre usinas hidrelétricas, geotérmicas e de combustíveis fósseis. Vale ressaltar que a energia geotérmica representa cerca de um quarto da energia do país, graças aos seus 20 vulcões ativos.

Numa indústria que depende fortemente de centrais eléctricas a carvão poluentes, o governo salvadorenho está a promover a utilização de energia limpa e renovável para a mineração local de Bitcoin. Com 300 computadores alimentados por turbinas geotérmicas, El Salvador é um exemplo de práticas sustentáveis ​​de mineração de criptomoedas.



Fonte