O venezuelano de 19 anos marcou o gol que salvou o empate de 1 a 1 da Bombonera Fortaleza com o Boca Juniors.

16 de maio
2024
– 08:12

(atualizado às 8h12)




Kerwin Andrade comemora jogo histórico.

Foto: Felipe Cruz/Fortaleza/Esporte News Mundo

Na noite da última quarta-feira (15), o Fortaleza foi até a Bombonera enfrentar o time anfitrião, o Boca Juniors, pela Copa Sul-Americana e voltou com um empate difícil e muito importante. Leão lutou durante todo o jogo com os ataques da Argentina, mas conseguiu empatar com Kerwin Andrade aos 45 minutos da etapa final e fazer o 1 a 1.

Olhando para o jogo como um todo, Leão fez um jogo que estava tecnicamente muito abaixo do que realmente poderia ter oferecido. Ele ia a campo sozinho e apenas com o propósito de perder gols, o que não acabava, como diz o famoso provérbio: “A água mole bate na rocha dura até quebrar”.

E embora tenha demorado muito para a equipe de Xeneise marcar no jogo, pelo que foi visto no jogo foi um benefício quando o Boca Juniors marcou apenas aos 10 minutos do segundo tempo por meio de João Ricardo e outros poderiam ter feito isso aconteceu do começo.

+ Para saber tudo sobre Fortaleza, acompanhe Esporte News Mundo Twitter, Instagram d Facebook.

O técnico Juan Pablo Voivoda enfrentou uma situação difícil, sua equipe o ofendeu na maioria dos ataques que sofreu e nunca viu a reação de quem estava em campo. O técnico pode ter cometido um erro quando Titi, que recebeu cartão amarelo e fez um jogo ruim no intervalo, deixou Tinga afastado e permaneceu em campo com Brites, mas na defesa. Porém, o técnico Kerwin e Marinho, que participaram do gol do Brasil, acertaram. O camisa 11 ainda se envolveu em duas chances perigosas de Leão no jogo, que desperdiçou no empate com o Botafogo, em Brasília.

O venezuelano de 19 anos, que tem apenas 1,63m de altura, foi enorme e lançou o contra-ataque com um belo passe de três dedos para Marino, que avistou Moises e Kerwin na área e cruzou, o camisa 21 errou o campo e a bola. encontrou o menino sozinho com o goleiro já derrotado, o camisa 77 colocou tudo no placar.

Ao final, a obra em “O Tricolor de Aço” ficou com os seguintes dizeres: “A preocupação voltou-se contra o mago”. Para um homem que já sofreu muito por um bom jogo e um empate, é no mínimo justo que isso aconteça a favor da seleção brasileira. Mantendo-se na liderança do Grupo D da competição internacional, cabe a si enfrentar uma equipa que já foi eliminada em casa, na última jornada, pelo primeiro lugar e direto para os oitavos de final da Copa Sul-Americana.



Fonte