O homem de 45 anos, identificado como Júlio César de Almeida, confessou há pouco a autoria do assassinato do pai, João Antônio de Almeida e da madrasta, Elaine Chiapetti, 46, no Jardim Canaã III. Ele é foragido do semiaberto e foi localizado nas proximidades da área em que o veículo do casal foi encontrado, em uma mata na Vila Cachoeirinha.

 
Aos policiais ele afirmou que estava sob o efeito de drogas e não se lembra de detalhes sobre o crime, apenas que matou primeiro o pai e em seguida a madrasta.


Conforme o Dourados News havia informado anteriormente, Júlio foi abordado pela Guarda Municipal, em atitudes suspeitas, por volta das 11h, próximo ao ponto o qual o veículo Renault Logan havia sido encontrado. Ele estava com ferimento na mão e, após ter sido constatado que estava evadido do sistema prisional, foi encaminhado ao semiaberto.

Em diligências, policiais civis do SIG (Setor de Investigações Gerais) indentificaram Júlio como suspeito pela morte do casal, logo ele foi encaminhado à Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário, Depac, de Dourados para ser interrogado, onde acabou confessando a autoria.

O casal foi encontrado morto na manhã deste domingo (12), pelo filho de Elaine. João levou seis facadas no pescoço e uma machadada na cabeça. Elaine levou três golpes de machado no ouvido e uma no pescoço.

A polícia continua o interrogatório e o homem deve ser autuado em flagrante.