“Toda inovação é fruto da ousadia”, avalia autora de “Sete Vidas”

Publicidade:

Lícia Manzo é uma das gratas revelações da teledramaturgia, como colaborou nas tramas de Maneco durante muitos anos, hoje é apontada como sucessora de Manoel Carlos na Globo. Tendo como último trabalho a novela Sete Vidas, a autora mostrou ao que veio em A Vida da Gente (2011), trama bastante elogiada pelo público e crítica.

Lícia Manzo foi entrevistada no programa Ofício em Cena, da GloboNews, e admitiu que seus dramas preferidos são os familiares: “A família é a matriz de todos nós. O indivíduo só pode ser compreendido no seu contexto familiar. É ali que vai delinear suas primeiras relações com o mundo”, disse, falando também sobre o desafio de escrever um folhetim atualmente.

“O desafio é primo do risco. Toda inovação é fruto da ousadia, não da adaptabilidade. O ser humano é tão complexo que acho que ele mesmo alterna o vilão, a pessoa mais nobre, a mais burra, a mais iluminada e momentos de baixeza e mesquinhez com momentos de generosidade. Essa mistura é o ser humano e é tão mais rico dramaturgicamente se valer dessa paleta para desenhar um grupo de personagens, em vez de enfiar uma seta neles: ‘esse é bom, esse é mau’”, finalizou.

Devido aos bons resultados, a alta cúpula da emissora está satisfeta com o seu trabalho e muito em breve Lícia poderá escrever para as 21hs, principal horário da teledramaturgia da emissora.

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

'
Close